skip to Main Content

Navegar entre brancos e rosés

Estamos na época dos novos lançamentos

Esta é uma crónica diferente. Resolvi fazer um balanço dos vinhos que me chegaram para prova e juntei alguns deles neste texto. Será, daqui em diante uma prática com alguma regularidade porque só assim é possível responder à avalanche das amostras. Nesta semana juntei vinhos rosés e brancos. São de várias regiões (há rosés em todas…) e de vários estilos. A nota de prova dá uma ideia do perfil do vinho e é fornecido um preço indicativo. Como se vê, é possível beber vinhos bem aceitáveis a preços cómodos. Mantemos também a selecção da semana, como habitualmente. Destes que não têm direito a foto destaco o Dona Maria, o Mingorra Grés e o QM Nature.

Lua Cheia
Douro rosé 2021
Lua Cheia – Savem
Salmonado na cor, aroma de fruta com notas de groselha e framboesa, leve e de bom impacto. Simples, ligeiro na boca, com boa acidez. Estival. €5,51
Túlipa
Reg. Pen. Setúbal rosé 2021
Casa Ermelinda Freitas
Tem Castelão, Syrah, Aragonez e Touriga Nacional. Leve na cor salmonada, muito atractivo nos aromas suaves de fruta vermelha, boa acidez, leve presença de açúcar residual, aqui a aconselhar o vinho sobretudo para aperitivo. €3
Sobreiro de Pegões
Reg. Pen. Setúbal rosé 2021
Coop. Sto. Isidro de Pegões
Lote de três castas, salmonado na cor, aroma num bom balanço entre fruta viva e algumas notas florais, nota de rebuçado e fruta madura na boca, leve presença de açúcar. Tudo bem encaminhado para ser consumido à soleira da porta. Bem fresco. €4
Mingorra Grés
Reg. Alentejano branco 2020
H. Uva
Feito com Verdelho e Alvarinho. Foi vinificado em ânforas de cerâmica, tendo aí estagiado 9 meses. Maduro no aroma, fruta muito apelativa e generosa. Se não é evidente a ânfora, é verdade que o vinho ganhou em complexidade. Um branco para a mesa, até indicado para os que preferem sempre o branco sobre o tinto, independentemente do prato. €20
Bico Amarelo
Vinho Verde branco 2021
Esporão
Muita frescura no aroma, citrino, leve, directo e sem segredos. A acidez elevada, a secura e a ausência de gás apontam-no para pratos de marisco. Sempre bem frio, será parceiro estival por excelência. €5
QM Nature
Monção e Melgaço Alvarinho branco 2019
Quintas de Melgaço
O perfil do vinho aponta mais para o lado mineral (pedra molhada) e menos para o lado da fruta. Ainda assim há notas de tangerina, de casca de limão, tudo num registo elegante. Delicado na boca, com acidez elevada e graduação moderada, é vinho a beneficiar de copos largos e temperatura de serviço correcta, a não descer abaixo dos 10º. €18
Dona Maria Amantis
Reg. Alentejano Viognier Reserva branco 2019
Júlio Bastos
Esta casta tem tido muita divulgação em Portugal uma vez que se dá bem em climas quentes. Fermentou em barrica e isso marca muito o aroma, com notas de tosta, de frutos secos e fruta madura como marmelo e ameixa de Elvas. Amanteigado e gordo na boca, é vinho para queijos de pasta mole ou peixes no forno ou com molho de natas/manteiga. Vinho controverso a gerar discussão pela certa. €15

Sugestões da semana:
(Os preços foram indicados pelos produtores)

Quinta de Santa Teresa rosé 2021
Região: Vinho Verde
Produtor: A&D Wines
Castas: Touriga Nacional e Vinhão
Enologia: Fernando Moura
PVP: €12
Uma parte do vinho estagia em madeira. Da casta Vinhão, que é muito tintureira, apenas se utiliza o mosto de lágrima para manter esta cor suave. Vinhas na zona de Baião, viticultura bio.
Dica: muito atractivo no aroma, com leves notas citrinas, um toque vegetal seco e fruta suave. Bom volume sem pesar, um rosé para a mesa, para peixes delicados ou saladas com maionese. Muito boa relação preço/prazer.

Vinha da Rosa rosé 2021
Região: Alentejo
Produtor: J. Portugal Ramos
Castas: Touriga Nacional e Syrah
Enologia: equipa dirigida por J. Portugal Ramos
PVP: €15,90
Viticultura bio. Este produtor tem vindo a apostar em vinhos de parcela e é o caso deste rosé; as uvas foram fermentadas em inox. Edição limitada.
Dica: excelente prestação logo no aroma, com bom impacto de fruta, boa complexidade, todo ele muito atractivo. Vocacionado para ser parceiro de aperitivos onde entrem peixes fumados ou, à mesa, em sashimi.

Côrte branco 2021
Região: Douro
Produtor: Pacheco & Irmãos
Casta: Viosinho
Enologia: Marta Casanova
PVP: €19,90
Esta é uma das mais importantes castas durienses, também muito usada em lote com outras variedades. O mosto fermentou em carvalho novo e ficou a estagiar sobre as borras. Cerca de 10 000 garrafas produzidas.
Dica: muito bom conjunto, muito boa frescura, perfume de branco elegante e bem organizado. Um prazer à mesa.

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back To Top
×Close search
Search