skip to Main Content
Menu

Novidades da Tapada

Propriedade emblemática do Alentejo muda de mãos

A Tapada do Chaves foi adquirida recentemente às Caves da Murganheira pela Fundação Eugénio de Almeida (FEA). A Tapada é uma quinta muito antiga situada nos arredores de Portalegre junto ao lugarejo de Frangoneiro, nas encostas da serra de São Mamede. Foi ali, em terrenos graníticos e de clima mais fresco do que no restante Alentejo, que foi plantada uma vinha de branco e de tinto, ambas neste momento com mais de 110 anos de idade. Foi obra do proprietário (Chaves de seu nome) da quinta. O que lá decidiu pôr (acrescido depois por novas plantações nos anos 40) é hoje um compêndio de ampelografia: castas hoje quase desconhecidas, tudo misturado na vinha, um pouco o espelho do que era o antigo Alentejo. De resto, as vinhas velhas ainda hoje espalhadas pela serra são o acervo mais completo das castas tradicionais da região e por isso tanta cobiça suscitam actualmente. A Tapada começou a comercializar vinhos com marca nos anos 60 e, nos anos 70 e 80, era uma das grandes referências do Alentejo e dos vinhos mais emblemáticos do país. O prestígio assentava tanto no branco como no tinto e a longevidade destes vinhos ainda hoje é surpreendente, sobretudo quando se tem a felicidade de os provar a todos, como já me aconteceu. A propriedade, que confina com o Parque Natural da serra de São Mamede, tem 60 ha, dos quais 32 de vinha e, destes, apenas 9 de branco. Ao lado daquelas vinhas centenárias, onde a mecanização é impossível, está hoje a fazer-se uma selecção de “garfos” para replantio da vinha. É a chamada selecção massal, que recriará no futuro o mesmo perfil de ADN nas novas plantações, melhor forma de reproduzir o perfil dos actuais vinhos. O que se encontra por aqui tem termos de vinhos é um universo bem diferente do actual Alentejo. Por aqui surgem-nos vinhos muito expressivos em termos de fruta, de elegância, de mineralidade, muito longe dos perfis concentrados e poderosos que facilmente se encontram noutros vinhos da região (e da própria empresa FEA). Ao que nos disseram a Tapada será um projecto totalmente autónomo a todos os níveis o que, para a continuidade do projecto com o seu perfil próprio, era condição sine qua non. Para já existem três vinhos, um branco e dois tintos e nos próximos tempos é assim que vamos continuar a ouvir falar da Tapada do Chaves, agora com uma nova imagem, muito baseada na clássica imagem e lettering antigos. Mas vai haver novidades, vão ser reactivados os lagares, os auto-vinificadores e as talhas voltarão a ser usados e é assim de esperar que num dia não muito longínquo venham a surgir outras novidades. Muito mais para beber do que para falar, os vinhos da Tapada do Chaves são um hino ao que de bom já se fez neste país e as suas vinhas velhas uma cabal demonstração da enorme capacidade da vide resistir ao tempo. É que mesmo as cepas que parecem mortas estarão em breve a despontar. Milagres, essa é que é essa…

Sugestões da semana:
(Os preços foram fornecidos pelo produtor)

Tapada do Chaves branco 2014
Região: Alentejo
Produtor: Tapada do Chaves
Enologia: Bruno Ramos
Castas: misturadas na vinha mas com Antão Vaz, Arinto, Tamarez, Roupeiro ente outras
PVP: €14
Produção de 10 000 garrafas. Um branco cheio, mineral, rico e sério, contido na fruta mas a revelar muta personalidade.
Dica: beba agora mas guarde que costumam durar 50 anos…

Tapada do Chaves Reserva tinto 2013
Região: Alentejo
Produtor: Tapada do Chaves
Enologia: Bruno Ramos
Castas: várias parcelas a distintas altitudes dentro da quinta. Trincadeira e Aragonez sempre presentes mas também Alicante Bouschet.
PVP: €15
Grande harmonia, é um tinto polido e muito gastronómico, pronto a consumir.
Dica: a pedir gastronomia regional, a sugerir bons copos e gente apreciadora por perto.

Tapada do Chaves Vinhas Velhas tinto 2010
Região: Alentejo
Produtor: Tapada do Chaves
Enologia: Bruno Ramos
Castas: castas várias misturadas na vinha velha com 117 anos
PVP: €50
Produção muito baixa originou apenas 1500 garrafas. Só disponível em garrafeiras e restauração.
Dica: um tinto misterioso e cheio de carácter, a justificar prova muito atenta para lhe descobrir as muitas virtudes que tem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back To Top
×Close search
Search