skip to Main Content

Nem tudo se perdeu em 54

1954 e tudo o que ela trouxe de bom, nomeadamente em termos humanos. E já não é a primeira vez que me cruzo com um Madeira deste ano. Coisas muito sérias, meus caros…

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back To Top
×Close search
Search